YAEL ROZMARIN

Estúdio de Moda e Design

Yael Rozmarin abriu um estúdio de design na sua casa em Kfar Admumim. Ela fabrica roupas desde os 15 anos e estudou design industrial na Escola de Design de Shenkar.
Moda com vista. A história de Yael Rozmarin.
by Aryeh Tavor | 2018-01-15 10:54:24
Recentemente, fomos de carro ao belo bairro de Nofei Prat- localizado na comunidade de Kfar Adumim - para entrevistar Yael Rozmarin, uma das produtoras do Projeto Pacote Surpresa Mensal, da Lev Haolam. Ao entrar no estúdio de Yael, ficou claro que estávamos nos encontrando com uma mulher doce e calorosa. Com seu comportamento calmo, ao conhecê-la pela primeira vez, não dá para imaginar que Yael tem três filhos e administra seu próprio estúdio.

Aprendemos ao longo da entrevista, que o estilo de vida tranquilo e sereno que Kfar Adumim oferece aos seus moradores é uma das razões que fez ela e seu marido escolherem morar lá. Yael nos contou que antes de morar em Kfar Adumim, ela e seu marido moravam em Jerusalém - Yael é na verdade a nona geração de jerusalitas! Yael e seu marido, Boaz, eram namorados de infância. Aparentemente, eles se conhecem desde a infância e começaram a namorar ainda muito jovens. Felizmente, durou e eles se casaram e começaram sua própria família.
Depois que Yael e Boaz tiveram seu primeiro filho, Itamar, eles procuraram a comunidade ideal para estabelecerem sua família. Eles estavam procurando algo quieto e pitoresco. Depois de se depararem com a comunidade de Kfar Adumim em um site imobiliário, Yael leu que havia uma bela subcomunidade na estrada da parte principal de Kfar Adumim chamada Nofei Prat. Ela decidiu visitar o lugar.

Depois de visitar o bairro de Nofei Prat e a comunidade de Kfar Adumim, que fica ao norte de Jerusalém, eles decidiram que a comunidade era perfeita para sua pequena família. "Nós vimos este apartamento com uma vista incrível, e decidimos comprá-lo", disse Yael.

Yael recorda: "Duas semanas depois de estarmos aqui, meu filho [que tinha começado a falar] começou a dizer palavras como pássaro, cachorro e céu. Quando estávamos em Jerusalém, suas primeiras palavras foram carro, ônibus e trem. É incrível como o ambiente inspira a fala… este é um lugar onde as crianças deveriam crescer".

Yael continuou a nos contar o quanto ela ama sua comunidade. "Eu moro em um lugar incrível com uma comunidade incrível. Além dos pontos de vista e tudo mais, as pessoas aqui realmente fazem a diferença. Todos aceitam uns aos outros, o que é incrível. Vivemos em uma comunidade mista, com pessoas religiosas e seculares".
Além de a comunidade ser um ótimo lugar para criar seus filhos, o ambiente tranquilo e as belas vistas servem como inspiração constante para o trabalho de Yael. Ela já tem seu estúdio, que fica perto de casa, há três anos e meio. "O ambiente me traz inspiração. Ele faz parte do meu design. Meu design é clássico, limpo e sem muitas decorações e detalhes", diz Yael sobre seu estúdio e a vista. "Quando você acorda e é isso que você vê, consegue ficar mais calmo e em paz com seus pensamentos, desenhos e esboços", conclui Yael.

Confidencialmente, Yael nos disse que ela vê cabras montesas vagando do lado de fora. Nós sorrimos, já que o nome Yael significa cabra montesa. Perguntei a Yael quando ela soube que queria ser estilista. Ela começou nos contando a história de sua primeira grande venda. Yael tinha cerca de 15 anos e queria fazer paraquedismo. Ela só conseguiria isso legalmente aos 16 anos. Seu forte desejo de fazer paraquedismo deu a ela a motivação para começar a trabalhar e ganhar dinheiro enquanto fazia algo que gostava. Ela se estabeleceu no seu primeiro emprego.
[Então] peguei umas placas de madeira e cortei em pedaços, fiz um anel e desenhei na madeira. Fiz pequenos cortes usando uma esponja. Fui ao mercado de pulgas e vendi isso lá por 20 shekels [cada]. Vendi muito", disse Yael. "Então, os vendi na minha escola, estudei em uma escola de arte. Os anéis chamaram a atenção do dono de uma loja e ele comprou cerca de 50 anéis. Foi uma loucura."

"E depois de alguns meses [economizando], fiz paraquedismo com várias notas de 20 shekels", Yael disse enquanto nós rimos da cena engraçada dela entregando ao vendedor 1.000 shekels em notas de 20. "E esse foi meu primeiro emprego", concluiu Yael.

Perguntei a Yael se o sucesso dela estava ligado ao amor dela pela profissão. Ela disse: "Eu acho que se você ama alguma coisa, então será bom nisso".
"Sempre soube que faria algo com as mãos. Sempre gostei de trabalhar com as mãos, desenhar..."
Yael continuou a nos dar seu background mais formal. "Eu estudei design industrial na escola de design de Shenkar. No meu segundo ano lá, comecei a costurar coisas para mim. E então os amigos começaram a me pedir para fazer várias coisas para eles também. E depois de alguns meses, no meu terceiro ano, decidi que não poderia mais fazer aquilo sozinha. [No começo] eu costurava à noite e depois ia para a escola de manhã. Então, descobri que estava grávida e na época foi demais - estudar e abrir um negócio. Então, mandava para um lugar que fazia os cortes para mim, e isso foi um ótimo negócio, e acho que foi quando tudo realmente decolou. Quando deixei alguém fazer a costura, tive a oportunidade de me concentrar mais no design."

Perguntei a Yael se os pais dela tinham alguma coisa a ver com sua escolha de carreira. Ela disse: "Sim, o hobby do meu pai é trabalhar com madeira. Apenas um hobby. [Na infância] nós tínhamos uma pequena oficina de carpintaria em casa. Minha mãe cuidava de uma creche. Então, costumávamos fazer coisas juntos para a creche dela. Quando eu queria uma mesa e pedia ao meu pai, ele dizia: 'Ok, desenhe o que você quer e eu vou fazer para você'. E foi o que fizemos. Nós desenhamos, medimos os diferentes tamanhos. No começo eu esboçava o contorno da mobília, mas depois nós também lixávamos a madeira. E hoje meus filhos me ajudam a fazer medições e lixar a madeira."

Yael então apontou para uma mesa de trabalho que seu pai havia construído e que ela usa hoje em seu estúdio, muitos anos depois.
"Primeiro de tudo, eu amo trabalhar com a Lev Haolam. É um grande apoio para mim e meu estúdio."
Eu pedi a Yael que nos contasse sobre o xale do pacote deste mês. Sua resposta foi linda. "Eu estava grávida da minha terceira filha quando fiz este xale, o nome dela é Ori e o nome do xale também. Quando você está grávida não tem certeza de como vai ficar e do que vai usar depois, então, queria ter certeza de que teria o que vestir depois e nos últimos dias [da gravidez]. Eu sempre digo que é melhor comprar coisas, como joias, cachecóis ou tops e foi por isso que pensei nesse xale. Eu o fiz de uma variedade de tecidos, ele pode ser usado no verão e durante a primavera, eu o fiz e chamei de Ori. Os nomes dos vestidos e das camisas [que fiz durante a gravidez] tinham todos nomes que poderiam ser dos meus filhos. Foi como um teste. E chamei esse xale de Ori porque gosto dele e espero que vocês também gostem."

Ao concluir nossa entrevista, Yael queria que agradecêssemos a Lev Haolam e a todos os nossos assinantes pelo apoio. "É uma ótima exposição para meu estúdio e acho incrível que pessoas do mundo todo acreditem em nós e queiram nos apoiar. É realmente ótimo ter esse apoio e estou muito feliz por conhecê-los", disse Yael enfaticamente.